Formação Geral Básica

Convite à Comunidade de Aprendizagem: ponto de partida

Este é um convite para você fazer parte da transformação da sua escola, vivenciando uma formação entre pares e exercitando a colaboração. Na comunidade de aprendizagem, todos trabalham por um propósito comum. Neste caso, a implementação dos novos currículos de Ensino Médio.

Aqui você vai navegar por algumas questões: o que é, quem constrói e como se mobiliza uma comunidade de aprendizagem? Como ela pode  transformar a sua escola? Como ela favorece o seu desenvolvimento? Por que ela é importante para você?

Vamos juntos?

Para professores e gestores escolares

Trilha de Aprendizagem 2 Horas

Foco da Trilha

Neste ciclo introdutório, vamos dialogar sobre a ideia de comunidades de aprendizagem e como elas podem dar suporte à participação dos educadores na implementação dos novos currículos de Ensino Médio.

Objetivos

Estimular que você se reconheça no processo de implementação dos currículos do Ensino Médio e se abra a trabalhar de forma colaborativa para a constituição de uma comunidade de aprendizagem em sua escola.

C2_2b.2
Incentivar a colaboração profissional e interpessoal, com o objetivo de materializar objetivamente o direito à educação de todos os alunos.
C5_3.5
Investir no aprendizado constante, atento à sua saúde física e mental, e disposto a ampliar sua cultura geral e seus conhecimentos específicos.
2b.2.7
Compartilhar suas práticas profissionais, dialogando com os pares sobre assuntos pedagógicos, inclusive com uso de recursos tecnológicos.
3.5.5
Mobilizar-se para ampliar e aprimorar seus conhecimentos, suas práticas profissionais e seu repertório cultural.
Para formadores

Pauta Formativa

O que é, quem constrói e como se mobiliza uma comunidade de aprendizagem? Como ela pode transformar a escola? Por que ela é importante para os educadores?

Incentivar os educadores a se reconhecerem e se desenvolverem no processo de implementação dos currículos do Ensino Médio, por meio de interações e de práticas colaborativas que fomentem a constituição de comunidades de aprendizagem.

1. Cartografia de talentos e competências locais
2. Cartografia de talentos e competências locais
3. Nosso Ensino Médio, nossa comunidade de aprendizagem

Atividades da trilha

Objetivo de aprendizagem

Refletir sobre atitudes e valores fundamentais à noção de comunidades de aprendizagem, buscando sensibilizar o educador para a transformação de sua escola.

Evidências de aprendizagem

Ao término da atividade, será possível sistematizar listas de ações e de desafios pertinentes à configuração de uma comunidade de aprendizagem em seu contexto escolar.

Para começo de conversa!

Transformar a escola com participação e colaboração

Comunidades escolares não são sinônimo de comunidades de aprendizagem. Em uma comunidade de aprendizagem, os participantes se conectam em torno de um propósito comum: transformar a escola, exercitando a participação e a colaboração.

“Sensibilização”, “Tomada de Decisão”, “Sonho”, “Seleção de prioridades” e “Planejamento” são as cinco fases de transformação de uma escola para a criação de uma comunidade de aprendizagem, segundo a metodologia elaborada pelo Centro de Investigação em Teorias e Práticas de Superação de Desigualdades (CREA), da Universidade de Barcelona, na Espanha. Nosso exercício será compreender e repensar esses vários momentos para a realidade da nossa escola de Ensino Médio.

Mão Na Massa

1

Nesta atividade, seu desafio é construir listas que relacionem a concepção de comunidades de aprendizagem às ações e aos desafios que precisam ser considerados para ampliar o trabalho colaborativo na nossa escola. O processo da atividade é dividido em três etapas: 

Ouça o primeiro episódio do podcast sobre comunidade de aprendizagem da série criada pelo Nosso Ensino Médio e registre os pontos que chamaram sua atenção. Só apertar o play!

Os sete primeiros episódios da série tratam sobre comunidades de aprendizagem. Caso não disponha de tempo para escutar todos, ouça pelo menos os Episódios 1 e 2 antes de seguir com a atividade. Em cada episódio, um grupo de educadoras de escolas da Educação Básica do Brasil conversa sobre experiências e tentativas de ativar uma comunidade de aprendizagem em suas escolas. A missão não é fácil!

É com esse diálogo entre educadores reais que você poderá refletir sobre os desafios que marcam cada fase de transformação de uma escola em uma comunidade de aprendizagem.

2

Leia o texto de referência Convite à Comunidade de Aprendizagem para uma compreensão mais aprofundada dos contornos de tal concepção. 

Texto

Convite à Comunidade de Aprendizagem abre em nova aba

3

Para nós, comunidade de aprendizagem é mais do que um conceito e   do que uma metodologia: é uma atitude! Então, com base nos podcasts acessados, na leitura do texto e no seu olhar como educador(a), você vai construir duas listas:

Lista 1: “Verbetes para o agir” – Produza uma lista de verbos que, para você, representam ações fundamentais para a constituição de uma comunidade de aprendizagem na sua escola.

Lista 2: “Muros, medos e pedras: desafios para transpor” – Para garantir que as ações necessárias se concretizem, liste quais os desafios prioritários sua comunidade escolar precisará vencer.

Fechamento

A primeira atividade desta Trilha de Aprendizagem apresenta os primeiros contornos para a compreensão do que vem a ser uma comunidade de aprendizagem. Há, nesses contornos, algumas mensagens importantes que precisamos firmar para o início da formação do Nosso Ensino Médio. Destacamos algumas:

  • Em princípio, toda comunidade de aprendizagem envolve colaboração e diálogo. Por consequência, envolve escuta.
  • Em uma comunidade de aprendizagem, todos têm algo a ensinar. 
  • Uma comunidade de aprendizagem envolve distintos atores: gestores, professores, funcionários, estudantes e famílias. 
  • Nesta formação, sugerimos um recorte para começar: uma comunidade de aprendizagem entre os educadores de escolas e redes, de modo que possam, juntos, construir práticas que atendam aos desafios de implementação dos novos currículos.
Ops! Tarefas não concluídas!

Concluiu todas as tarefas? Não deixe de marcá-las como feitas para registrar seu progresso e ganhar um troféu!

Objetivo de aprendizagem

Compreender quais as contribuições que você, educador, pode oferecer à comunidade de aprendizagem de sua escola.

Evidências de aprendizagem

Mapeamento de ideias para promover uma comunidade de aprendizagem na sua escola.

Para começo de conversa!

O que temos a ensinar e o que podemos aprender juntos?

Como cada um de nós, educadores, pode colocar em movimento uma comunidade de aprendizagem com nossos pares, em nossas escolas e redes? O que temos a ensinar e o que podemos aprender juntos? É hora de pensar nessas questões!

O nosso convite é para que você comece uma comunidade de aprendizagem na sua escola, conhecendo o seu papel nessa engrenagem e também busque se conectar a outros educadores, abrindo possibilidades de aprendizagem entre pares, com a perspectiva de que “educador aprende com educador”. Essa ideia é, em si, inspiradora!

Mão Na Massa

1

Nesta atividade, a tarefa será elaborar ideias para ativar uma comunidade de aprendizagem entre os educadores da sua escola.

Para refletir

  • Reveja os cartões gerados por suas listas “Verbetes para o agir” e “Muros, medos e pedras: desafios para transpor” da atividade anterior. 
  • Pense sobre as ações relacionadas na primeira lista, as quais você acredita que podem contribuir com a sua comunidade de aprendizagem.
  • Em seguida, pense sobre os desafios relacionados na segunda lista. As suas ações poderiam impactar positivamente?
2

Responda às questões:

  1. Indique a(s) ação(ões) em que você acredita poder colaborar para a criação ou para a expansão de uma comunidade de aprendizagem na sua escola.
  2. Liste ações que você considera já serem consolidadas nas práticas da sua escola.
  3. Pense em quais desafios as ações listadas, se aperfeiçoadas, poderiam impactar positivamente.
  4. Elabore duas ideias para ativar ou para expandir uma comunidade de aprendizagem em sua escola.
  5. O que seria necessário para colocar em prática essas ideias?
  6. Quais colegas educadores você acredita que apoiariam você nessas ideias? (listar de dois a cinco)
3

Hora de partilhar as ideias e colocá-las em prática!

Comece agendando uma conversa com os colegas que você indicou. Para isso, crie um convite interessante para motivar a adesão.

Fechamento

Todas as produções realizadas nesta trilha podem ser salvas. A ideia é que você tenha consigo o que produziu até aqui. Esse material pode ajudar você a iniciar um processo de sensibilização e de mobilização com outros colegas de sua escola. Queremos que o convite feito por essa trilha se estenda aos seus pares. Quem sabe você não começa um processo de colaboração e partilha em sua escola? O nosso desejo é que isso aconteça e, nas próximas trilhas, você encontrará mais subsídios para colocar suas ideias em ação.

Ops! Tarefas não concluídas!

Concluiu todas as tarefas? Não deixe de marcá-las como feitas para registrar seu progresso e ganhar um troféu!

Experimente

Na série de podcasts que você conheceu durante a atividade, alguns educadores relatam estratégias de escuta com seus pares, de modo a conhecer suas habilidades e também interesses. Na sua escola, aconteceu recentemente alguma atividade de escuta com os educadores? Se afirmativo, procure informações sobre esse processo e sobre o que ele permite você conhecer sobre seus colegas. 

Caso iniciativas dessa natureza ainda não tenham existido, pode ser um bom momento para que educadores da equipe gestora e da equipe docente interajam em uma atividade de escuta. Afinal, existe a necessidade de uma “escuta transformativa”, tal como propõe o psicanalista Christian Dunker no vídeo que indicamos anteriormente. Podemos dizer que só é possível iniciar uma comunidade de aprendizagem por meio de um exercício atento de escuta; uma “troca desejante pela linguagem”.

Outra experimentação interessante pode partir da pergunta: como colocar em movimento uma comunidade de aprendizagem entre os educadores da sua escola para que todos possam aprender juntos? A construção de uma comunidade de aprendizagem implica a mobilização de todos. Comece por seus colegas educadores: convide-os a conhecer a ideia de uma comunidade de aprendizagem. Nesse sentido, pode ser interessante convidá-los a percorrer esta Trilha de Aprendizagem. Assim, eles poderão ter um primeiro contato com a paisagem de sentidos que se articula a essa ideia tão potente, que tem como finalidade maior promover transformações na escola. 

Se você for professor, procure integrantes da equipe gestora e discuta com eles a importância de iniciarem uma comunidade de aprendizagem na escola e o seu desejo de se engajar nessa busca. Procure saber se há mais educadores da escola participando desta Trilha de Aprendizagem. Se houver, vocês podem marcar a conversa com a equipe gestora juntos: assim, um apoia o outro nas argumentações e nos debates. 

Agora, se você for gestor, vale prever um encontro com a equipe docente da escola para conversar sobre as contribuições de uma comunidade de aprendizagem, sobretudo neste momento de tantas inovações no Novo Ensino Médio. Mais do que nunca, a ideia de colaboração precisa ser exercitada. A partilha de práticas, experiências, desafios e a construção conjunta de soluções no novo cenário pode ser enriquecedora para o desenvolvimento de todos. O trabalho em colaboração, certamente, tornará a vida na escola mais criativa e estimulante. Aprendemos melhor quando aprendemos juntos.

Colabore

Quais são os espaços de troca e de interação entre educadores que existem na sua escola? Tente se lembrar de algum momento de trabalho em que uma boa solução foi elaborada coletivamente. Pense: 

  • Quais elementos e/ou condições contribuíram para essa elaboração conjunta?
  • Quem estava com você? 
  • Como essa experiência marcou você? 
  • Você acredita que, de alguma forma, essa solução impactou positivamente no trabalho com seus estudantes?

Também existem outras alternativas para colaboração. Você já parou para pensar que, muitas vezes, o colega ao lado nem sabe de uma experiência enriquecedora que você teve? E o contrário também acontece: você pode descobrir, depois de muito tempo, um projeto incrível de alguém muito próximo. Por isso, produza conteúdos, elabore ideias e compartilhe materiais que falem da importância do trabalho colaborativo nas escolas. Utilize seu próprio perfil em redes sociais para se conectar com seus pares e promover essa ideia na sua escola. Os seus aprendizados nesta trilha podem ajudar você nas primeiras elaborações sobre esse tema. Mostre os seus trabalhos que considera mais especiais e pesquise práticas de outros educadores. Em uma comunidade, as pessoas se apoiam e se inspiram.

Continue pesquisando

Ops! Tarefas não concluídas!

Concluiu todas as tarefas? Não deixe de marcá-las como feitas para registrar seu progresso e ganhar um troféu!

Avaliar a trilha

Como foi sua experiencia com o componente?

Próximo componente sugerido

Formação Geral Básica O que há de novo no Ensino Médio
}